top of page
  • Foto do escritorajorpeme

Na Ajorpeme, Carlos Chiodini analisa cenário econômico, reformas do governo e efeitos da pandemia

Nesta segunda-feira, foi a vez do deputado federal Carlos Chiodini (PMDB) participar do encontro com as lideranças da Associação de Joinville e Região de Pequenas, Micro e Médias Empresas (Ajorpeme) e da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedor Individual de Santa Catarina (FAMPESC).


O presidente da Ajorpeme, Leonardo Santana, agradeceu a oportunidade de compartilhar os desafios das micro e pequenas empresas com o deputado. "Somos uma entidade apartidária, mas não apolítica. Sabemos da importância dos nossos representantes para defender os interesses das MPEs", declarou. Chiodini agradeceu o convite e ressaltou: "Contem comigo para analisarmos juntos pautas relevantes para os pequenos negócios".


Durante sua apresentação, o deputado também falou sobre o cenário econômico, o governo de Santa Catarina, as reformas administrativa e tributária e mais. Veja os principais tópicos, abaixo:


Economia

"Há uma falta de previsibilidade no governo federal com a criação de novos programas sociais. Um exemplo disso é a quebra do teto de gastos para o lançamento do Auxílio Brasil, o programa social que substituirá o Bolsa Família. O benefício terá valor de R$ 400. e será pago a 17 milhões de famílias até o fim do próximo ano. Se o programa for bem gerido, será um ótimo investimento."


Pandemia

"O governo e os empresários não estavam preparados para a pandemia da Covid-19, mas estamos começando a nos recuperar. Observamos alguns cenários interessantes: sobram vagas de emprego e faltam pessoas qualificadas para preencher essas vagas. Vemos também a diminuição do poder aquisitivo."


Reformas

"O governo propôs uma reforma tributária, mas modificou tanto o trabalho feito anteriormente que não faz mais sentido. A respeito da reforma administrativa, ela está em pauta. Arthur Lira, presidente da Câmara, está propenso a colocar em votação. Estamos alinhando agora a continuidade com os senadores."


Governo

"O Governo de Santa Catarina teve um período de muita instabilidade com a troca de governadores. Percebemos que não há um planejamento estratégico, as ações que estão sendo tomadas têm como foco a reeleição."


Eleições 2022

"Acredito que a eleição do próximo ano terá o cenário atual. Bolsonaro, que é muito forte em Santa Catarina, tentará a reeleição. Lula é forte nos outros estados. Mas 53% da população já afirmou que não quer votar nem em Bolsonaro, nem em Lula. Teremos uma terceira via, só não sei dizer quem será."

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page