top of page

Na Ajorpeme, Carlos Chiodini analisa cenário econômico, reformas do governo e efeitos da pandemia

Nesta segunda-feira, foi a vez do deputado federal Carlos Chiodini (PMDB) participar do encontro com as lideranças da Associação de Joinville e Região de Pequenas, Micro e Médias Empresas (Ajorpeme) e da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedor Individual de Santa Catarina (FAMPESC).


O presidente da Ajorpeme, Leonardo Santana, agradeceu a oportunidade de compartilhar os desafios das micro e pequenas empresas com o deputado. "Somos uma entidade apartidária, mas não apolítica. Sabemos da importância dos nossos representantes para defender os interesses das MPEs", declarou. Chiodini agradeceu o convite e ressaltou: "Contem comigo para analisarmos juntos pautas relevantes para os pequenos negócios".


Durante sua apresentação, o deputado também falou sobre o cenário econômico, o governo de Santa Catarina, as reformas administrativa e tributária e mais. Veja os principais tópicos, abaixo:


Economia

"Há uma falta de previsibilidade no governo federal com a criação de novos programas sociais. Um exemplo disso é a quebra do teto de gastos para o lançamento do Auxílio Brasil, o programa social que substituirá o Bolsa Família. O benefício terá valor de R$ 400. e será pago a 17 milhões de famílias até o fim do próximo ano. Se o programa for bem gerido, será um ótimo investimento."


Pandemia

"O governo e os empresários não estavam preparados para a pandemia da Covid-19, mas estamos começando a nos recuperar. Observamos alguns cenários interessantes: sobram vagas de emprego e faltam pessoas qualificadas para preencher essas vagas. Vemos também a diminuição do poder aquisitivo."


Reformas

"O governo propôs uma reforma tributária, mas modificou tanto o trabalho feito anteriormente que não faz mais sentido. A respeito da reforma administrativa, ela está em pauta. Arthur Lira, presidente da Câmara, está propenso a colocar em votação. Estamos alinhando agora a continuidade com os senadores."


Governo

"O Governo de Santa Catarina teve um período de muita instabilidade com a troca de governadores. Percebemos que não há um planejamento estratégico, as ações que estão sendo tomadas têm como foco a reeleição."


Eleições 2022

"Acredito que a eleição do próximo ano terá o cenário atual. Bolsonaro, que é muito forte em Santa Catarina, tentará a reeleição. Lula é forte nos outros estados. Mas 53% da população já afirmou que não quer votar nem em Bolsonaro, nem em Lula. Teremos uma terceira via, só não sei dizer quem será."

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page