top of page

Lei sancionada em Joinville facilita a abertura de empresas em diferentes regiões da cidade


Joinville deu um passo importante nesta segunda-feira (4) no processo de desburocratização em prol do desenvolvimento econômico do município. Em um evento na Associação de Joinville e Região da Pequena, Micro e Média Empresa (Ajorpeme), o prefeito Adriano Silva sancionou a alteração da Lei Complementar 470, que redefine o Ordenamento Territorial do Município de Joinville e a Lei Complementar 500, que estabelece o conceito e aplicação do Uso Condicionado.


A partir de agora, as indústrias poderão se instalar em quase todas as regiões da cidade, desde que observem critérios técnicos urbanísticos de risco e nível de incomodidade para a vizinhança. “Essa Lei é muito importante porque ela vem para desburocratizar e facilitar a abertura de negócios na cidade de Joinville. É claro que as leis urbanísticas ainda existem, como o Código de Posturas, em relação a ruídos, impacto de vizinhança. Mas com a nova lei a gente tira mais um peso do empreendedor e facilita a geração de emprego”, destaca o prefeito Adriano Silva.


Para a Ajorpeme, esta Lei vai facilitar a vida de quem quer empreender no município. Isto porque a abertura de empresa não levará mais em conta somente o CNAE e o potencial poluidor, passando a considerar critérios urbanísticos de risco e possível incômodo para a vizinhança. "Assim, será possível instalar indústrias em quase todos os locais da cidade, gerando emprego e promovendo o desenvolvimento sustentável do município", afirma a presidente da entidade, Cintia Ebert Huang.


A expectativa é proporcionar que o empreendedorismo chegue também em bairros que hoje tem baixa atividade econômica, como é o caso de bairros como o Morro do Meio, Paranaguamirim, Jardim Paraíso, entre outros. Desta forma, além do crescimento dessas regiões com a abertura de vagas de emprego, a população poderá evitar grandes deslocamentos até o trabalho.


O texto que facilita a abertura de empresas em diferentes bairros é resultado de dois Projetos de Lei, um proposto pelo vereador Lucas Souza e outro proposto pelo poder Executivo, que recebeu emenda substitutiva dos vereadores Alisson Julio, Érico Vinicius e Neto Petters.


“O nosso Projeto de Lei está fazendo uma mudança significativa no zoneamento de Joinville permitindo atividades industriais em várias regiões que nós não podíamos ter atividades industriais. Toda a região Sul da cidade era descoberta dessa possibilidade de abrir indústrias. E nós estamos alterando o anexo da LOT que vai permitir a abertura de indústrias na região Sul da cidade”, afirma o vereador Lucas Souza.


O trabalho em conjunto dos poderes Legislativo e Executivo, garante, com a sanção da Lei, uma nova forma de classificação para liberar o licenciamento de determinadas atividades econômicas em bairros onde até então não eram permitidas essas instalações. O principal benefício é a diversificação das atividades econômicas em todas as regiões de Joinville, sem comprometer a vizinhança com o risco e o incômodo.



Avaliações técnicas permanecerão sendo realizadas


As atividades continuarão sujeitas ao licenciamento ambiental. A principal alteração com a sanção da legislação é que as atividades industriais em Joinville deixam de ser avaliadas pela Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) e potencial poluidor, e passam a ser caracterizadas por critérios urbanísticos de risco e incomodidade de vizinhança.


As empresas de pequeno porte deverão apresentar uma declaração de conformidade, as atividades de médio porte estarão sujeitas a um estudo de viabilidade e as atividades de grande porte um estudo de impacto de vizinhança.


Com a sanção da Lei, a Prefeitura de Joinville trabalha nos critérios e instrumentos que serão utilizados para a análise. A regulamentação ocorrerá por Decreto e a minuta está em análise na Procuradoria-Geral do Município.



Fonte: Prefeitura de Joinville


116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page