top of page

Crescimento de furtos em construções assusta empresários e é discutido no Conselho das Entidades


Empresário do varejo e construtor, José Haveroth - presidente da Acomac Joinville, iniciou a reunião do Conselho das Entidades da qual faz parte com um depoimento sobre um problema que está causando prejuízo para o setor. “Quinze dias atrás cheguei na minha obra, no bairro Boehmerwaldt, que está em fase final de acabamento, e encontrei o prédio arrombado. Os bandidos entraram no local para furtar fios e ferramentas’, explica José Haveroth.


No outro lado da cidade, no bairro Aventureiro, foi outro construtor que teve sua obra invadida. Segundo Tiago Campos, no dia 17 de abril, quando os pedreiros chegaram para trabalhar se depararam com o imóvel com as portas arrancadas, parte do gesso destruído e os fios e tomadas foram levados.


De acordo com relatos de vários construtores que fazem parte da associação, nunca foi tão intensa a ação de marginais furtando construções na cidade. Os últimos dados da Secretaria de Segurança Pública referentes a furtos e roubos em Santa Catarina, que compara o mês de janeiro de 2023 com o do mesmo período do ano passado, mostram um crescimento de mais de 7%.


A preocupação com o aumento da violência foi um dos temas discutidos nesta segunda-feira, dia 25 de maio, durante a reunião do Conselho das Entidades com representantes da ACIJ, Acomac, Ajorpeme e CDL. Apoio para eventos como o Dia da Liberdade de Impostos, celebrado nesta quinta-feira (25) que mostra o peso da carga tributária e festivais que ajudam a manter a cultura como Festival de Cucas e Chineque Fest, também foram apresentados na reunião.


Texto: Patrício Destro


15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page