Conselho das Entidades debate segurança pública

Conselho das Entidades debate segurança pública

A segurança pública foi o assunto da reunião do Conselho das Entidades Empresariais de Joinville, nesta terça-feira, 15 de outubro, na sede da Acomac. Fazem parte do conselho Acomac, Acij, Ajorpeme e CDL.


Cientes de que os números da violência reduziram consideravelmente no último ano em Joinville, porém preocupados e buscando maior aproximação entre as entidades de classe, a comunidade e a segurança pública, os integrantes do Conselho receberam a visita de Álvaro Leitholdt, presidente da Associação Amigos da Segurança Pública de Jaraguá do Sul e Região. A cidade vizinha é destaque nacional em segurança pública e a associação, juntamente com o Ministério Público e o Poder Judiciário, apresenta um relevante case de sucesso para outras cidades.


Como funciona

O objetivo da associação é auxiliar na busca de recursos para todos os órgãos de segurança pública de Jaraguá do Sul em ações voltadas ao treinamento de pessoal, infraestrutura e aquisição de equipamentos. Como são instituições militares ficaria difícil receber essas melhorias por não ter um CNPJ.


A associação é totalmente independente, possui 70 associados, não tem fins lucrativos e não possui mensalidade. A diretoria é composta por sete pessoas, cada uma representa uma entidade de classe de Jaraguá do Sul. "Isso gera credibilidade com as entidades públicas. Fica transparente e com a garantia de que a doação será revertida em benefício da segurança pública", conta o presidente Álvaro.


Para suprir as necessidades, as prioridades são decididas em comum acordo e conforme a demanda. Um dos exemplos recentes que Álvaro apresentou ao grupo de empresários foi a aquisição de um drone para a Polícia Militar de Jaraguá do Sul, que custou R$ 110 mil.

"Oferecemos cotas às empresas para adquirir o equipamento. Não centralizamos nas grandes empresas. O foco é a pequena empresa. Pessoas físicas também auxiliaram na aquisição de cotas para treinamento de operacionalização desse equipamento", reforçou Álvaro.


Ele acrescenta que com o dinheiro, a associação também oferece treinamentos aos policiais que, por sua vez, tornam-se multiplicadores para os demais, aumentando assim a motivação deles em prol da comunidade. "Só armamento não resolve, o treinamento é muito mais importante. E a segurança pública não é só uma. É bombeiro, é policial civil, policial militar", salienta.


Álvaro explica que a comunidade participa efetivamente da segurança pública, pois em alguns locais a polícia não consegue chegar, mas a comunidade consegue e é incentivada a participar. E para a comunidade também são feitos eventos de aproximação entre a sociedade e a segurança pública, como um baile anual e confraternizações regulares. São três aspectos muito importantes para o sucesso da associação: a captação dos recursos, o apoio do Ministério Público e o envolvimento da comunidade. No ano passado a associação arrecadou R$ 500 mil.


Os empresários do Conselho das Entidades Empresariais de Joinville ficaram entusiasmados com o projeto bem-sucedido de Jaraguá do Sul e agora avaliam formas de como poder ser implantado em Joinville.


Autora: Araceli Hardt


  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon
CONTATO

R. Urussanga, 292 - Bucarein

Joinville, SC - 89202-400​​

47 2101 4100

ajorpeme@ajorpeme.com.br

© 2018 por Ajorpeme